1 de junho de 2015

Nars Audacious Lipstick - Anita

Este batom é p-e-r-f-e-i-t-o!!!!
Entrou na minha vida de surpresa, de forma totalmente inesperada, como sabe melhor. Tirando os lápis, em versão mate e satin, não tinha mais nenhum produto de lábios da Nars mas claro que já tinha ouvido falar dos Audacious.
Estes batons destilam pigmentação, são suaves e bastante duradouros nos lábios, têm cores fantásticas e todos têm nome de mulher. Tudo maravilhoso e com fantásticas opiniões a circular pela internet para ajudar. Ah, e swatches de perder a cabeça. E há 40 cores diferentes. Pronto.


Umas das primeiras coisas que salta à vista é a embalagem. Completamente diferente das dos restantes batons da marca, os Audacious surgem numa embalagem metálica que joga com o contraste entre o mate e o brilhante e fecha com um sistema magnético.


Lá dentro, um batom que até dá dó usar, com Nars gravado numa das laterais. Há lá coisa mais bonita?



A cor que me coube em sorte (mentira, eu já tinha deixado cair qual era a que gostava) foi a de nome Anita, um neutro, rosado e de fundo quente, bem o que pedem os meus lábios super pigmentados. Sei que há muita gente que prefere escolher cores mais únicas quando compra um batom de gama um pouco mais alta, um tom que seja mais especial, diferente de tudo o que já se tenha. Eu prefiro escolher uma cor que sei que vou usar, mesmo. Quando compro um produto de maquilhagem é para ser usado e não para ficar dentro de uma gaveta, à espera de uma ocasião especial.

Este Anita é O batom. Posso usá-lo todos os dias, com qualquer maquilhagem de olhos e em qualquer situação. É natural o suficiente mas opaco o suficiente. Numa só passagem, cobre os lábios por completo mas é cremoso e fácil de trabalhar ou corrigir, caso nos enganemos. Não é mate nem hidratante mas dura tanto quanto os batons mate que tenho e é bem mais confortável nos lábios. 
A Christine, do Temptalia, deu-lhe uma pontuação excelente, como podem ver aqui.



E defeitos, tem? Tem. Dois. O primeiro, o preço - 30€. Não são os batons mais baratos deste mundo mas, tendo em conta a qualidade, a gente tolera (e paga, né?). O segundo, continuamos a ter de comprar Nars "à distância", de um clique, se o fizermos online, ou física, se alguma alma caridosa que viva "de Espanha para a frente" nos fizer o favor de funcionar como dealer de maquilhagem e afins.
Mas vale a pena, e muito. Anita, que bem que vieste!

1 comentários:

  1. É lindo. Também tenho e adoro. A fórmula é fantástica!

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita! ;-)